ORIENTAÇÕES DO SINTECT-MA AOS TRABALHADORES DIANTE DO DESCASO DA EMPRESA


PUBLICADO EM 23 DE MARÇO DE 2020

Vivemos tempos difíceis em se tratando de saúde, com a ameaça constante de proliferação do Covid 19, além do H1N1 e outras doenças que assolam o nosso país.

Como se não bastasse isso, os trabalhadores e trabalhadoras dos Correios convivem com a realidade de veículos por fazer manutenção, unidades insalubres, falta de climatização adequada, falta de EPIs e muitas vezes até mesmo perseguição por chefias.

Além disso, mesmo diante das recomendações dos órgãos responsáveis neste momento a falta de itens básicos de segurança à sua saúde, a exemplo do álcool em gel, luvas e máscaras tem se mostrado um descaso por parte da empresa para com seus empregados, ao não disponibilizar meios de proteção para prevenir a contaminação nos locais de trabalho.

Apesar das medidas divulgadas no “Primeira Hora Extra” do último dia 17/03, que trata das ações por parte da empresa para resguardar os trabalhadores do risco de contaminação, pouco tem sido feito na prática e os trabalhadores continuam trabalhando e cumprindo com suas atividades do dia a dia.

Eles têm trabalhado apreensivos diante desta situação, uma vez que alguns fazem parte dos grupos de risco e mesmo diante da entrega da autodeclaração, alguns pedidos para afastamento das atividades têm sido negados pelas chefias, além da solicitação por parte destes de imediato retorno ao trabalho.

Diante disto, o SINTECT-MA orienta que os trabalhadores nestas condições, que NÃO RETORNEM AO TRABALHO e DENUNCIEM ao sindicato, apresentando qualquer documentação, registro de ligação, mensagem ou outro que comprove a negativa da chefia, a fim de sejam tomadas as medidas cabíveis contra a postura desses gestores.

Ressaltamos ainda que o SINTECT-MA REPUDIA atitudes como a da empresa que, preocupada com lucro e metas, pressiona e submete seus empregados a trabalharem dessa forma, colocando suas vidas e consequentemente de suas famílias e da sociedade em risco, não apenas minimizando a  gravidade da situação como também a importância da vida de milhares de trabalhadores e trabalhadoras dos Correios.

Lembrando que,  até a manhã desta segunda feira (23/03) não há nenhuma decisão da empresa no que se refere à MP do presidente Bolsonaro.

 Orientamos aos trabalhadores que, na falta de álcool em gel 70%, máscaras e luvas nas unidades, estes devem bater o cartão de ponto e permanecer em seu setor sem que seja feito o manuseio dos objetos. Já para o serviço externo, caso não tenha o álcool em gel para cada trabalhador, orientamos que permaneçam dentro das unidades até que a empresa providencie.

TRABALHADOR, NÃO COLOQUE A SUA VIDA E A DE OUTROS EM RISCO. COM SAÚDE NÃO SE BRINCA!!!

 

DIRETORIA COLEGIADA DO SINTECT-MA

 

Compartilhe agora com seus amigos

Notícias Relacionadas

O QUE O SINDICATO ESTÁ FAZENDO?

O QUE O SINDICATO ESTÁ FAZENDO?

PUBLICADO EM 02 DE JULHO DE 2020 Essa é uma pergunta das mais feitas quando aparecem problemas no Correios. Inclusive, porque as notícias ruins se espalham em grande velocidade e o...

veja também em nosso site

Campanha Salarial rodapé do post

Campanha Salarial rodapé do post