EX-MINISTRO FAZ PRONUNCIAMENTO EM DEFESA DOS CORREIOS


PUBLICADO EM 17 DE OUTUBRO DE 2020

Lembrou que o atendimento preferencial aos órgãos da administração federal garantiria alta rentabilidade e força aos Correios, e que o governo confessa sua intenção destruidora ao fazer o contrário!

O atual Deputado Federal líder da oposição no congresso e ex-ministro das Comunicações no governo Dilma, André Figueiredo (PDT-CE), fez um pronunciamento importante e necessário a favor dos Correios, que precisa estar na boca e nas redes sociais de todos os outros oposicionistas e de outras alas que não estiverem alinhadas ao governo, pois são necessários 200 apoiadores no Congresso para barrar projetos de privatização.

Ele lembrou que o próprio governo, se quisesse, poderia garantir alta performance aos Correios, em vez de desfigurá-lo e destruí-lo para entregar o setor postal ao mercado, ou seja, às empresas privadas.

Uma das medidas nesse sentido seria a aprovação do projeto apresentado em sua gestão, fruto de estudos conduzidos pelo ministério que conduzia, tornando os Correios o prestador preferencial de serviços de logística aos órgãos da administração direta.

Parece simples, e de fato é. Mas precisa de vontade política de fortalecer a estatal e beneficiar a população e o país, justamente o contrário da determinação do atual governo entreguista, voltada a favorecer o grande empresariado nacional e, principalmente, estrangeiro.

Com sua submissão cega ao mercado a aos donos do capital, esses governantes neoliberais e reacionários prejudicam a população, os trabalhadores e até os milhares de pequenos empresários que necessitam da agilidade, dos baixos custos, da capilaridade e da qualidade dos Correios para sobreviver em seus negócios.

Veja a reprodução do pronunciamento espontâneo do ex-ministros:

Hoje (14 de novembro) vimos no noticiário que o ministro das comunicações encaminhou ao governo uma proposta para viabilizar a privatização dos Correios em 2021.

Temos que lamentar que o Ministro das Comunicações, em vez de defender essa empresa centenária, que está presente em todos os 5570 municípios do país, com mais de 100 mil trabalhadores, em vez de fazer uma gestão para ter uma empresa cada vez mais rentável, busque entregar ela nas mãos da iniciativa privada.

Quando fui ministro fiz um estudo, transformado em projeto de lei, que fazia dos Correios o operador preferencial de logística da administração direta do país. Isso daria aos Correios uma rentabilidade inigualável.

Na contramão disso, o atual governo quer fazer um estudo, gastando dinheiro público de forma ilegal e imoral, para transformar os Correios públicos num produto para ser entregue à iniciativa privada.

Como líder da oposição, estaremos na trincheira de luta conta a privatização dos Correios, porque os Correios são uma grande referência para o país. Não aceitaremos privatizações descabidas.

Todos os trabalhadores dos Correios podem ter a convicção de que estaremos nas ruas, no congresso nacional, onde quer que seja para impedir esse crime de lesa pátria. Não aceitaremos que os vendilhões do país possam fazer dos Correios mais uma mercadoria.

Estaremos juntos na luta não a privatização dos Correios, juntos pela valorização dessa empresa centenária!

Fonte: FINDECT

Compartilhe agora com seus amigos

Notícias Relacionadas

SINTECT-MA COMUNICADO PCCS

SINTECT-MA COMUNICADO PCCS

PUBLICADO EM 19 DE OUTUBRO DE 2020 A diretoria colegiada do SINTECT-MA  solicita aos trabalhadores que enviem a sua documentação  referente à ação do PCCS até o dia 30 DE OUTUBRO. ...

veja também em nosso site

Campanha Salarial rodapé do post

Campanha Salarial rodapé do post