TRABALHADORES DO CEE CRUZAM OS BRAÇOS EM RESPOSTA A ASSEDIO DA CHEFIA E CONDIÇÕES DE TRABALHO


PUBLICADO EM 15 DE JANEIRO DE 2019

Na manhã desta segunda-feira (14/01), os trabalhadores, lotados no CEE em São Luís, paralisaram suas atividades por algumas horas em protesto contra as condições de trabalho e o assédio da chefia na unidade.

Eles alegaram que estão insatisfeitos porque a triagem estava sendo feita de forma errada, e isso vinha acarretando em atraso na saída dos carteiros para a entrega no distrito, fazendo com que eles não conseguissem fazer o seu trabalho de forma eficiente. Por outro lado, como consequência a chefia vinha cobrando e assediando os trabalhadores, muitas vezes inclusive, na área de trabalho onde estão todos eles reunidos, causando constrangimento e revolta.

O GERAE da empresa esteve na unidade realizando reunião com os trabalhadores, na tentativa de encontrar soluções para resolver o impasse. O Sindicato, no entanto foi impedido de participar da reunião, privando assim os diretores de cumprirem o seu papel na defesa dos direitos dos trabalhadores. Toda a situação foi acompanhada pelo Sindicato, mesmo sem poder participar da reunião.

De qualquer forma, o SINTECT-MA parabeniza aos trabalhadores do CEE São Luís por paralisarem as atividades contra a pressão exagerada da empresa em cima dos carteiros e contra o assedio da chefia.

O Sindicato se manterá firme na luta em defesa dos trabalhadores e se necessário mais paralisações acontecerão nas unidades em que estiverem acontecendo situações como essa ou outras que atinjam os trabalhadores.

O SINTECT-MA parabeniza aos trabalhadores do CEE São Luís por paralisarem as atividades contra a pressão exagerada da empresa em cima dos carteiros e contra o assedio da chefia. Toda a situação foi acompanhada pelo Sindicato, mesmo proibido de poder participar da reunião com a representação da empresa no interior da unidade.

Da mesma forma, o Sindicato continuará incansável na luta em defesa dos direitos dos trabalhadores,a fim de que trabalhem em um ambiente saudável e em condições de realizar suas atividades com qualidade e eficiência, sem que sofram penalidades ou assédio.

Os diretores do SINTECT MA continuarão defendendo os trabalhadores e se necessário for, mais paralisações acontecerão em outras unidades onde hajam crises.

Notícias Relacionadas

veja também em nosso site