MENSALIDADE DO PLANO MÉDICO AINDA SERÁ JULGADA, POR ISSO NÃO SAIA AGORA, RESISTA!


PUBLICADO EM 30 DE JANEIRO DE 2020

Direção da ECT e governo querem que os trabalhadores saiam do plano de saúde. por isso se aproveitaram de uma liminar precária concedida pelo STF e impuseram um aumento abusivo que ainda será julgado e derrubado.

Empresa e governo sabem que a maioria dos ecetistas não têm como pagar o convênio meio a meio, e que muitos sairiam do plano e não retornariam mais, mesmo com uma vitória judicial das Federações, porque o retorno é difícil.

O aumento carrega, portanto, a dupla maldade de aumentar a mensalidade sem que uma decisão judicial final tenha sido tomada e, com isso, expulsar parte da categoria do convênio.

Relembrando o que ocorreu

No dissídio Coletivo da Campanha Salarial passada, o TST decidiu que os Correios pagariam 70% do valor do plano de saúde e os trabalhadores 30%.

Semanas depois a direção da ECT recorreu ao STF e o ministro Dias Toffoli concedeu liminar suspendendo o julgamento do TST, após isso, a direção da empresa aplicou os critérios estipulados na resolução 23 da CGPAR, e comunicou aos trabalhadores que o custeio seria de 50% no plano de saúde, ou seja, meio a meio empresa e trabalhador.

As Federações foram ao TST que, liminarmente, suspendeu os efeitos do reajuste aplicado pela empresa através da liminar do STF. Mas na última semana o Ministro Luiz Fux, a pedido da ECT, derrubou a liminar do TST e a antiga liminar, concedida pelo Ministro Dias Tofolli, voltou a valer.

Julgamento dos Embargos declaratórios

Mais uma batalha, agora no dia 17 de fevereiro, quando novo julgamento avaliará os embargos de declaração do Dissídio Coletivo. Só então haverá uma decisão sobre o custeio, ou seja, se será de 70% para a ECT e 30% para os trabalhadores, como determina o dissídio, ou se de 50% para cada parte, como quer a direção da ECT.

Mobilização e greve

A orientação da FINDECT e dos Sindicatos filiados é por um esforço de resistência, pois a mudança no compartilhamento imposta pela ECT de forma oportunista pode ser revertida na justiça.

Além disso vem luta por ai!

A direção da FINDECT se reuniu nos dias 27 e 28 de janeiro e deliberou ações de mobilização em defesa dos direitos da categoria, entre eles o convênio médico. E imediatamente contatou a outra federação e demais entidades de representação da categoria para construir um calendário de mobilização conjunto, que resulte numa grande greve da categoria.

A hora, portanto, é de estar ao lado do Sindicato e fortalecer a luta!

Filie-se ao seu Sindicato e juntos defender nossa família e direitos!

Fonte: FINDECT

Compartilhe agora com seus amigos

Notícias Relacionadas

NOTA SINTECT-MA

NOTA SINTECT-MA

PUBLICADO EM 12 DE FEVEREIRO DE 2020 Ocorre que, referente à última greve, que ocorreu entre os dias 11/09/2019 a 17/09/2019, os trabalhadores que participaram do movimento grevist...

veja também em nosso site

Campanha Salarial rodapé do post

Campanha Salarial rodapé do post