FINDECT COBRA ESCLARECIMENTOS E AÇÕES DA EMPRESA PELO POSICIONAMENTO DADO EM SEUS INFORMES EM RELAÇÃO AOS TRABALHADORES


PUBLICADO EM 24 DE MARÇO DE 2020

Nesta segunda feira (23/03) a FINDECT enviou ofício à empresa, solicitando esclarecimentos sobre fatos e posicionamentos colocados em seu informativo Primeira Hora de hoje, além de situações que vêm acontecendo nas unidades de trabalho.

A Direção da ECT tomou uma decisão até então acertada na semana anterior, através do Primeira Hora do dia 17/03, quando iniciou ações para afastar de atividades os empregados do grupo de risco e atendendo determinação da OMS e outras entidades. Entretanto, outras ações imprescindíveis estão deixando de ser tomadas.

Foi colocado no informe da empresa que “…não podemos descuidar de nossa prevenção em todos os momentos: em casa, no trabalho, com nossos filhos, idosos e demais integrantes do grupo de risco.” A direção da FINDECT no entanto, questiona através desse ofício, porque não estão sendo tomadas as  providências mais básicas para resguardar a  saúde dos trabalhadores.

Vale relembrar que, já faz quase uma semana desde o Primeira Hora com estas ações preventivas e até a data de hoje (23/03), a federação recebeu informações de que não há estes EPI’s (risco biológico) para os trabalhadores, expondo estes, suas famílias e a sociedade diariamente ao risco de contaminação.

Neste momento, estes itens se tornaram obrigatórios, devido à situação que vivemos e devido aos decretos estaduais e municipais, como medida de contenção da propagação do vírus.

A FINDECT coloca como de grande importância que,  a empresa oriente de forma correta aos seus gestores, a fim de que eles liberem para o trabalho apenas os empregados que já tenham recebido o kit de EPI (risco biológico) para as atividades externas, e mantenha os demais em atividades internas. Além disso, ela  quanto os Ressalta ainda que, tanto ela quanto os sindicatos filiados têm recebido diariamente de denúncias de unidades onde os gestores estão fazendo exatamente o inverso, mandando que TODOS os empregados desempenhem suas funções externas/atendimento, mesmo sem EPI (risco biológico).

Para a federação isso se configura em falta de zelo e consideração, que pode acarretar em graves consequências não apenas para o empregado, mas também para clientes, familiares e toda a sociedade, incluindo o gestor.

A FINDECT tomou conhecimento de que aos trabalhadores que estão se recusando a sair para o trabalho externo, na tentativa de não se expor ao risco.  Tomamos conhecimento de que a orientação por parte da empresa é de que o gestor ponha falta neste trabalhador, ainda que ele cumpra a jornada de trabalho integralmente, o que acaba causando ainda mais pânico.

Tanto a Federação quanto os sindicatos a ela filiados farão a  sua parte para intensificar as instruções aos trabalhadores, assim que a empresa fornecer os EPI’s e forem seguidas as recomendações de segurança com rigor e se comprometer em priorizar a entrega dos materiais biológicos citados pela empresa aos trabalhadores.

Fonte: FINDECT

Compartilhe agora com seus amigos

Notícias Relacionadas

veja também em nosso site

Campanha Salarial rodapé do post

Campanha Salarial rodapé do post