INFORMATIVO SOBRE A REUNIÃO DE NEGOCIAÇÕES DO ACT 2019/2020 DE 27/08/2019


PUBLICADO EM 28 DE AGOSTO DE 2019

Comunicado da FINDECT aos trabalhadores e Sindicatos filiados:

A diretoria da FINDECT e representantes da outra federação (FENTECT) se reuniram na tarde de ontem, 27/08, com vice-presidente do Tribunal Superior do Trabalho, ministro Renato de Lacerda Paiva, para avançar a discussão do Acordo Coletivo de Trabalho.

O atual ACT da categoria está prorrogado até o dia 31 de agosto, por iniciativa do vice-presidente do TST, devido à recusa do Governo e da direção da ECT em dialogar, negociar e atender reivindicações dos trabalhadores.

A FINDECT e os Trabalhadores(as) têm demonstrado disposição para esgotar todos os canais possíveis de diálogo e negociação, de forma responsável e madura. O diálogo, no entanto, está comprometido porque o Governo e a direção da ECT não demonstraram a mesma disposição, se recusarem a atender reivindicações dos trabalhadores e trabalhadoras e, ainda, propor a retirada de vários direitos e reajuste de salários e benefícios econômicos muito abaixo da inflação do período.

O vice-presidente do TST informou na reunião de 27 de agosto que não há avanços em relação à posição anterior, nem novas propostas apresentadas, devido às muitas dificuldades na negociação com a empresa, que decorre entre outros motivos, das mudanças constantes na direção da ECT.

Na reunião, o vice-presidente do TST propôs fazer nova convocação à empresa, com um pedido de prorrogação do atual acordo e reabertura de reuniões bilaterais com retomada das negociações entre ECT e Trabalhadores.

O TST deu prazo para ambas as partes responderem sobre a prorrogação do acordo até a próxima sexta-feira, 30/08. Caso haja acordo e seja aceita a prorrogação do ACT, a retomada das reuniões deverá ocorrer no início do mês de setembro.

A FINDECT ressalta que, mais do que nunca, precisamos manter uma forte mobilização em defesa de nossos empregos e da manutenção de todas as cláusulas do Acordo Coletivo.

A categoria ecetista tem uma trajetória histórica de batalhas. Já passou por muitas adversidades e lutou em diferentes contextos políticos. Venceu e conquistou, com união de todos os trabalhadores da categoria, direitos e benefícios importantes. Agora, exige da ECT e do governo respeito na negociação do Acordo Coletivo.

O momento atual exige muita garra de cada um de nós para que nossos direitos e empregos sejam mantidos e valorizados. Estamos fazendo a nossa parte e queremos que o Governo e Direção da empresa façam o mesmo e assumam o compromisso retomar as negociações com responsabilidade e respeito aos trabalhadores.

 

Fonte: FINDECT

Compartilhe agora com seus amigos

Notícias Relacionadas

veja também em nosso site

Campanha Salarial rodapé do post

Campanha Salarial rodapé do post