SINTECT-MA MANTÉM ORIENTAÇÕES HISTÓRICAS AOS TRABALHADORES E TRABALHADORAS DOS CORREIOS


A eleição geral teve seu resultado com um projeto de caráter empresarial, elitista e privatista tendo vencido o pleito presidencial. Projeto esse que é o oposto do que é bom para os trabalhadores.

Diante dos recentes boatos de mudanças na cúpula da empresa e de um suposto plano de recuperação a diretoria do SINTECT- MA e o diretor Wilson Araújo da FINDECT, citam alguns pontos.

O SINTECT-MA e FINDECT através de seus representantes, irão em busca de mais informações com representantes do novo governo para saber se há verdade nestes “boatos” e “notícias”, se são verdadeiros ou falsos ou não passam de meras especulações sobre o futuro da empresa. Estarão também convidando outros Sindicatos, Federações, associações e grupos organizados de trabalhadores de Correios para serem incluídos nesse debate.

Nós sempre defendemos que devem ser cortados absurdos nas gerências e cúpula da empresa, que fossem investigadas as perdas que os trabalhadores tiveram, contra o Postalis, contra o plano de saúde e contra o próprio Correios. Mas que sejam investigados e culpados todos de verdade e não como na lava jato, onde somente um partido é condenado.

Sobre simplificar a empresa e “enxugamento”

O Correios tem a importante missão de carregar o monopólio postal, atender serviços bancários para as camadas mais pobres e efetuar trabalhos logísticos nacionais, mesmo que signifiquem prejuízos nas contas do Correios. Para equilibrar esse peso nacional é necessário haver diversos negócios lucrativos juntos. Assim não vamos depender de dinheiro do governo todo o tempo, como tem sido sempre até agora. A retirada de qualquer desses negócios lucrativos é péssima para o país.

Por fim, trabalhadores de Correios não têm medo de serviço. Já trabalhamos muito e vamos continuar trabalhando. Se é de interesse do próximo governo recuperar essa empresa que não seja com demissões, com cortes em salários e benefícios. Que seja com trabalho e competência. Não é momento e nunca será hora de os trabalhadores apontarem para outros trabalhadores como sendo causas de problemas.

Demissão de aposentados, extinção de agências, terceirização dos atendentes, extinção dos OTTs por mecanização, retirada de pais e mães do plano de saúde, eliminação dos direitos dos aposentados no POSTALIS, destruição da área administrativa, etc. Nenhuma dessas e outras são soluções no Correios. Somente unidos vamos saber sempre seguir para onde é o caminho certo ao invés de apoiar o caminho errado.

Essa é a mensagem de orientação e reflexão aos trabalhadores do Maranhão e do Brasil

Notícias Relacionadas

veja também em nosso site