INFORMAÇÕES SOBRE O EXAME PCR


PUBLICADA EM 08 DE MAIO DE 2020

Quando o assunto são os exames para detecção da Covid 19, podem ser realizados os seguintes exames:  A sorologia, os testes rápidos e o PCR, sendo que APENAS O PCR É COBERTO PELA POSTAL SAÚDE. Este exame é considerado o padrão-ouro no diagnóstico da COVID-19.

Nele a confirmação é obtida através da detecção do RNA do SARS-CoV-2 na amostra analisada, preferencialmente obtida de raspado de nasofaringe. Em caso de resultado positivo, a suspeita de COVID-19 é confirmada.

PCR

Para realizar o procedimento é necessário ter a solicitação do seu médico. A coleta pode ser feita a partir do 3º dia após o início dos sintomas e até o 10º dia, pois ao final desse período, a quantidade de RNA tende a diminuir. Ou seja, o teste identifica o vírus no período em que está ativo no organismo, tornando possível aplicar a conduta médica apropriada: internação, isolamento social ou outro procedimento indicado.

Sorologia 

A sorologia, diferentemente do PCR, verifica a resposta imunológica do corpo em relação ao vírus. Isso é feito a partir da detecção de anticorpos IgA, IgM e IgG em pessoas que foram expostas ao SARS-CoV-2. Nesse caso, o exame é realizado a partir da amostra de sangue do paciente.

Para que o teste tenha maior sensibilidade, é recomendado que seja realizado, pelo menos 10 dias após o início dos sintomas. Isso porque a produção de anticorpos no organismo só ocorre depois de um período mínimo após a exposição ao vírus.

Realizar o teste fora do período indicado pode resultar num resultado falso negativo. Em caso de resultado negativo, uma nova coleta pode ser necessária, a critério médico. É importante ressaltar, ainda, que nem todas as pessoas que têm infecção por SARS-COV-2 desenvolvem anticorpos detectáveis, principalmente aquelas que apresentam quadros com sintomas leves ou não apresentam nenhum sintoma. Ou seja, pode haver resultados negativos na sorologia mesmo em pessoas que tiveram COVID-19 confirmada por PCR.

Testes rápidos

Estão disponíveis no mercado dois tipos de testes rápidos: de antígeno (que detectam proteínas na fase de atividade da infecção) e os de anticorpos (que identificam uma resposta imunológica do corpo em relação ao vírus). A vantagem desses testes seria a obtenção de resultados rápidos para a decisão da conduta que o médico deva adotar.

No entanto, a maioria dos testes rápidos existentes possuem sensibilidade e especificidade muito reduzidas em comparação às outras metodologias. De acordo com o Ministério da Saúde, os testes rápidos apresentam uma taxa de erro de 75% para resultados negativos, o que pode gerar insegurança e incerteza para interpretar um resultado negativo e determinar se o paciente precisa ou não manter o isolamento social.

O teste rápido não possui a mesma sensibilidade que os demais métodos, por isso é importante ter a orientação e o acompanhamento de um médico.

Por essa razão, o SINTECT-MA recomenda que os trabalhadores que estão com a sua solicitação médica para realizar o exame em mãos, insistam junto à Postal Saúde para agilizar a marcação e realização do exame, uma vez que existe um tempo ideal para que o teste identifique a covid 19.

Fonte: www.fleury.com.br com informações do SINTECT-MA

Compartilhe agora com seus amigos

Notícias Relacionadas

SINTECT-MA COMUNICADO PCCS

SINTECT-MA COMUNICADO PCCS

PUBLICADO EM 19 DE OUTUBRO DE 2020 A diretoria colegiada do SINTECT-MA  solicita aos trabalhadores que enviem a sua documentação  referente à ação do PCCS até o dia 30 DE OUTUBRO. ...

veja também em nosso site

Campanha Salarial rodapé do post

Campanha Salarial rodapé do post