O SINTECT-MA convoca aos trabalhadores e trabalhadores filiados a participarem juntamente com a diretoria, das mobilizações envolvendo a Reforma previdenciária e seus impactos na sociedade em geral. As reuniões devem acontecer na sede da entidade, localizada à Av. M, Nº 25, bairro Radional, São Luís, Maranhão em dias e horários que serão posteriormente informados pela diretoria.

Na ocasião, se discutirá como os trabalhadores podem se manifestar em defesa dos seus direitos e por uma aposentadoria digna. Com a reforma trabalhista, os trabalhadores já vêm sofrendo ataques em vários setores e esse é um dos vários para o qual precisamos estar preparados.

Em todo o país, trabalhadores de diversas categorias vêm realizando paralisações e manifestações contra a Reforma da previdência. Nesse momento tão decisivo para a classe trabalhadora é necessário que cada um entenda o que significa a reforma da previdência e seus impactos na vida de todos.

Os impactos são tão nefastos que tendem a atingir aqueles que nem ainda entraram no mercado de trabalho, seus filhos, conhecidos, parentes.

Vale lembrar que o governo tem pressa em aprovar esse pacote de maldades antes mesmo do recesso e por isso mesmo não podemos nos dar ao luxo de arrastarmos essa situação por mais tempo sem fazermos nada a respeito. Medidas precisam ser tomadas, a luta deve continuar se queremos alcançar algo que seja significativo e encerrarmos o ano com mais essa conquista.

No dia 23 de novembro, no Primeiro Hora, a Empresa informa a volta da concessão de férias aos Trabalhadores dos Correios a partir de janeiro de 2018. O título informa que as “boas notícias” foram apresentadas pelo Presidente da Empresa, sr. Guilherme Campos. A FINDECT, e os sindicatos filiados (São Paulo, Rio de Janeiro, Bauru, Tocantins e Maranhão) relembram que a decisão de suspender o direitos dos Trabalhadores a férias foi unilateral, sem consulta à categoria. Essa decisão gerou grandes prejuízos aos Trabalhadores que, cansados da sobrecarga de trabalho, falta de funcionários e pressão para cumprir prazos e metas, não puderam usufruir do direito às férias. Além do prejuízo físico, os Correios criaram grandes prejuízos financeiros aos Trabalhadores, que já haviam programado suas viagens, ou mesmo, comprometido o dinheiro das férias, como por exemplo para reformar sua casa própria.

A FINDECT não pode deixar de incluir aos prejuízos o fato de que os Sindicatos da categoria tiveram de acionar a justiça para fazer valer o direito dos Trabalhadores a gozar das férias, o que demandou tempo e dinheiro.

Por isso, a Federação rechaça a hipocrisia da Empresa em conceder um direito, garantido aos Trabalhadores por força das leis do trabalho e Acordo Coletivo, como se fosse uma benfeitoria para a categoria. É importante que todos e todas se lembrem que os Trabalhadores foram prejudicados por falhas de gestão e ações politiqueiras que levaram aos alegados prejuízos que a Empresa enfrenta hoje. São os Ecetistas que sentem “na carne” e “no bolso” as maiores perdas nos últimos tempos.

Então, não há porque dizer que as notícias são boas. Bom será quando os Trabalhadores poderem decidir sobre seu próprio futuro, participando das administrações da Empresa, do fundo de pensão e do plano de assistência médica. Sem ameaças ou cortes de direitos e benefícios históricos conquistados através de muita luta e perseverança.

Fonte:FINDECT

Diversas entidades, entre elas o SINTECT-MA  participaram do Ato Público em defesa da Previdência em um dos pontos onde aconteceram as manifestações. A paralisação aconteceu na BR 135, próximo ao prédio do CTCE dos Correios.

Entre as entidades presentes estavam  a CTB, CSP Conlutas,  SINDSPREV,  Nova Central, Força Sindical, CSB, CUT, UGT e demais centrais.

Com isso, o SINTECT-MA reafirma o compromisso firmado com os trabalhadores, na luta em defesa dos seus direitos, em defesa de uma aposentadoria digna  a todos os trabalhadores e trabalhadoras desse país e um futuro que lhes permita usufruírem de sua velhice com mais tranquilidade.

A luta precisa ser de  TODOS em Defesa do Direito a Aposentadoria e contra a Reforma da Previdência, pois o direito é de TODOS. Com os trabalhadores unidos, mobilizados e organizados será possível alcançar o nosso objetivo neste momento tão decisivo.

Conseguimos uma vitória com a decisão da Câmara dos Deputados em adiar a votação,  o que mostra a força que temos e por isso  devemos ampliar ainda mais as paralisações,mobilizações e os debates com a população sobre o assunto.

É importante que TODOS saibam  e entendam o que esse momento representa na vida da classe trabalhadora do nosso país. A luta por um futuro melhor depende de cada um fazer sua sua parte no individual e no coletivo.

JUNTOS SOMOS MAIS FORTES!!!

Ao fundo, fala do Secretário geral do SINTECT-MA,Márcio Martins

 

 

A diretoria do Sindicato esteve reunida em São Luís, no último sábado (02) para tratar de vários assuntos de importância para o bom andamento dos trabalhos. Na ocasião estiveram presentes os diretores tanto da capital quanto do interior, o que só reforça o compromisso da diretoria para com sua base, ao abrir mão de seu repouso e compromissos e separar esse momento.  

O foco principal da reunião foi a organização e melhoramento do CFL, o que já vem sendo bastante cobrado por parte dos trabalhadores e trabalhadoras filiados, principalmente por se tratar de um espaço de lazer e descontração, tanto para eles quanto para os seus familiares.

Os diretores trouxeram ideias de como fazer do Centro de Formação e Lazer um ambiente em que os associados possam ter formação, mas também possam desfrutar de momentos de lazer com organização e segurança. Ficou definido que os direcionamentos tirados na reunião serão colocados para apreciação dos filiados, em assembleia cuja data será divulgada posteriormente.

Além disso foram feitas votações para a escolha de diretores a serem liberados na forma de rodízio. 

A reunião contou com a participação do diretor da Findect Wilson Araújo, que discorreu sobre plano de saúde.

BALDE DE GELO

No momento em que o Governo está acuado o movimento aponta para o recuo. Isso na minha opinião é um erro.

Ademais, não dá pra publicar Nota suspendendo a GREVE, se é que a Nota é verdadeira, sem indicar uma Agenda de lutas contra o desmonte da previdência e as ameaças aos direitos!!!

Observações
Diante da posição adotada pela maioria das Centrais na qual discordamos profundamente, a CTB orienta que devemos transformar o dia 05 num dia Nacional de Lutas.

Pela dinâmica dos estados acreditamos que é possível ampliar os atos com a participação de outras Centrais sindicais. Importante realizar protestos em todas as Agências da Previdência Social.

Não seremos nós os interessados com a divisão do movimento sindical, contudo achamos que uma Nota não pode e nem deve suspender um movimento sem indicar uma agenda de luta.

A CTB conclama a unidade e entende ser necessário uma reunião urgente das Centrais, confederações, federações e os Sindicatos das principais categorias para uma discussão sobre a construção da GREVE NACIONAL.

Entendemos que se o governo insistir em votar não nos restará outra alternativa que não seja parar o país.

Agora é a hora de mobilizar a sociedade para a resistência contra o desmonte da Previdência e em defesa dos direitos.

Se botar pra votar vamos parar o Brasil!

Adilson Araújo
Presidente da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil.

A reunião aconteceu na manhã desta quinta-feira (30) para tratar de assuntos relacionados aos trabalhadores dos Correios no Maranhão. Estiveram presentes o Diretor da FINDECT, Wilson Araújo, o Secretário geral do SINTECT-MA, Márcio Martins juntamente com os Secretários do governo, Nunes e Júlio Guterres.
Na ocasião, foi solicitado ao governo do estado, nota em apoio aos trabalhadores dos Correios e em combate à privatização da empresa, a exemplo de outras categorias de trabalhadores que também estão na luta contra a privatização, como a Caixa Econômica e outros.

Outro assunto da pauta foi em relação à segurança nas agências de Correios no Estado. Recentemente a Empresa alegando corte de despesas, enviou ofício às superintendências estaduais de todo o país informando da retirada dos vigilantes de TODAS as agências do Banco Postal.

O Sindicato do Maranhão conseguiu liminar no judiciário que suspende temporariamente essa decisão da empresa até que seja julgada.

Vale lembrar que parte significativa dos municípios do estado utilizam o serviço do Banco Postal oferecido pelas Agências dos Correios através do Banco do Brasil.

Foi levantada a possibilidade de criação de uma Lei Estadual que institua a obrigatoriedade da presença de segurança nas agências dos Correios, a exemplo da Lei de segurança bancária.

De acordo com o Diretor da Findect Wilson Araújo, seria interessante incluir no projeto além dos vigilantes, a exigência da porta giratória nas Agências, uma vez que a presença de um, não anula o outro e este último é quem faz o controle do dispositivo.

Durante a reunião foi falado também de um montante em recursos para a demolição e construção do novo prédio dos Correios no Tirirical, que foi interditado por apresentar vários problemas estruturais e de segurança aos trabalhadores. Ocorre que não tem sido possível a execução da obra devido à falta de rede de esgoto da CAEMA no local.
Já têm sido tomadas providências no sentido de solucionar essa demanda.
Federação e Sindicato seguem na busca de soluções possíveis na resolução das problemáticas que afetam tantos aos trabalhadores e trabalhadoras dos orreios no Estado quanto aos usuários dos serviços da empresa, visando dar a estes qualidade na execução de suas atividades e a oferta de um serviço de excelência.

No dia 17 de novembro, o Conselho Deliberativo da Postal Saúde foi convocado a participar de reunião para votar a precificação (valores a serem cobrados) de um plano de saúde familiar a ser oferecido aos Trabalhadores dos Correios. A matéria já havia sido debatida em outro momento, no ano passado, e encaminhada para a ECT. No entanto, não houve interesse da Empresa, naquele momento, de oferecer o plano aos Ecetistas.

Agora, em momento extremamente impróprio, com condições políticas desfavoráveis para os Trabalhadores, foi colocada em votação a precificação do plano. Entendo que este não é o momento ideal de se fazer essa discussão, uma vez que a Empresa afirmou que judicializou a assistência médica da categoria, garantida pela cláusula 28 do Acordo Coletivo de Trabalho 2017/2018.

Nós, enquanto conselheiros representantes dos Trabalhadores – eu como representante dos da ativa, e Laerte e Mateus, dos aposentados-, nos reunimos antes da votação para que tirássemos uma encaminhamento conjunto. Enquanto representante dos Trabalhadores, sei que não temos salário suficiente para pagar um plano de assistência médico-odontológica. Por isso, a garantia do benefício em Acordo Coletivo é tão importante para o Trabalhador e seus familiares.

Ficou acertado que iríamos esvaziar a reunião para que não houvesse quórum na votação. Desta forma, os 3 conselheiros indicados pela ECT não poderiam fazer o voto Minerva (de qualidade) – O voto de qualidade funciona quando ocorre empate, e quando há quorum -, ou seja, mesmo os conselheiros eleitos votando contrariamente a precificação, o presidente do conselho, indicado pela ECT, poderia decidir sozinho pela aprovação ou recusa.

Porém, um dos suplentes, no momento da votação, permaneceu na sala, enquanto os demais esvaziaram a reunião. Com a representação desse conselheiro, mesmo que suplente, na sala, proporcionou o quorum necessário. Desta forma, a precificação foi votada, sendo aprovada por 3 votos favoráveis e 1 contrário.

Então, a fala que um grupo de oposição sem causa faz sobre a Empresa “passar a rasteira”, é mentirosa. Este determinado grupo quer criticar o trabalho sério que estes conselheiro estão fazendo junto a caixa de assistência médica, jogando com as inverdades sem saber o cerne da questão. É fácil criticar, questionar, quando o seu grupo não foi escolhido pelo conjunto dos Trabalhadores para representar. Na verdade, é extremamente positivo para os Trabalhadores que este grupo não tenha poder de decisão sobre o futuro dos Trabalhadores.

É importante dar transparência aos fatos para que os trabalhadores saibam como são representados dentro dos conselhos, e cobrem de seus representantes uma posição séria e compromissada com os verdadeiros interesses da categoria. Por isso, escrevo esta nota. Para que a categoria saiba como foi o meu posicionamento, e o que de fato aconteceu na votação da precificação do plano família Postal Saúde, na última reunião do Conselho Deliberativo. Informo mais uma vez que estou a disposição, como sempre, para esclarecimentos necessários.

Fonte: FINDECT

Em resposta às reclamações de clientes pela demora da entrega de suas encomendas e à denúncia de trabalhadores em relação às suspensão do serviço terceirizado de transporte dos Correios, a FINDECT representada por seu Diretor de postal e logística, Wilson Araújo buscou através de diversas reuniões com a superintendência da empresa no Maranhão buscar uma solução para esse problema.
Foram diversas reuniões durante a semana e como resultado, a promessa da empresa foi de que até a próxima segunda (26/11) a questão estará resolvida.
Foi solicitado pelo diretor da federação que a empresa se manifestasse formalmente, por meio de documento que confirmasse o compromisso verbal feito durante reunião, mas até o momento isso não aconteceu.
Espera-se que esta não seja mais uma das promessas que a empresa não irá cumprir e que muito em breve esteja regularizada a entrega nas cidades atendidas por esse serviço.
A expectativa da Federação é que o serviço seja regularizado e os trabalhadores possam desenvolver suas atividades com qualidade e os clientes recebam suas mercadorias sem grandes atrasos.

Wilson Araújo
Diretor de postal e logística da Findect Continue lendo “Findect busca solução para problemas com transporte de mercadorias no interior do estado”

O SINTECT-MA por meio de sua Diretoria Colegiada, comunica aos trabalhadores e trabalhadoras dos Correios no Maranhão, que a sua sede recreativa (CFL) estará indisponível para uso no dia 02 de dezembro.

Informa ainda que a indisponibilidade de uso das dependências do CFL se deve ao fato de que a diretoria estará reunida lá para a reunião bimestral, onde deverão ser tratados assuntos importantes e que dizem respeito ao bom andamento do trabalho que vem sendo desenvolvido até o momento, inclusive referente à melhor organização do CFL.

Contamos com a compreensão de todos!!!

DIRETORIA COLEGIADA DO SINTECT-MA

O objetivo da ação envolvendo o AADC, é a possibilidade de cumulação do Adicional de Atividade de Distribuição e/ou Coleta Externa – AADC, instituído pelo PCCS de 2008, à razão de 30% do salário base, com o Adicional de Periculosidade, previsto no art. 193, § 4º, da CLT, aos empregados da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos – ECT, que desempenham a função de carteiro motorizado (Função Motorizada “M” e “MV”), utilizando-se de motocicletas.

Visando a busca pela preservação dos direitos do trabalhador, vários Sindicatos entraram com esta ação, a fim de alcançar este objetivo.

Entretanto, devido ao fato de que ambas as Federações também apresentavam ações nesse sentido, a justiça determinou que elas juntamente com o advogado do processo, continuarão fazendo essa defesa, em nome dos Sindicatos aos quais cada uma delas representa e suspendendo as demais ações até o resultado da ação. Ainda não há data definida para o julgamento.
Vale lembrar que objeto principal da ação se deve ao fato de que a empresa determinou a supressão do AADC em razão de sua substituição pelo adicional de periculosidade previsto para carteiros motorizados, tendo como justificativa a impossibilidade de cumulação de ambos os adicionais.
O ministério público se mostrou favorável aos trabalhadores, assim como os Sindicatos.

CONFIRA O DOCUMENTO NA ÍNTEGRA